Alunos de Veterinária da UFPR fazem ação em aldeia

Bem Paraná - http://www.bemparana.com.br/ - 26/05/2010
Em parceria com a Funasa e a Sanepar, atividade acontece em Piraquara, na região de Curitiba

Alunos do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR), membros do projeto de extensão "APA do Iraí", promovem nesta quinta-feira (27) uma atividade de educação em saúde na aldeia indígena Araçá I, localizada em Piraquara, região metropolitana de Curitiba.

O grupo aplicará os procedimentos técnicos necessários para a saúde dos animais, a fim de identificar a situação sanitária dos cães, além de de levar informações sobre doenças, guarda responsável e higiene. Os alunos irão coletar sangue, fezes e água. Também será aplicado questionário epidemiológico para cada animal.

Serão ministradas palestras a respeito dos seguintes temas: zoonoses (raiva, toxoplasmose e leptospirose); bem-estar animal; guarda responsável; importância da higiene com os animais; e cuidados com o lixo.

A atividade é realizada em parceria com a Diretoria de Meio Ambiente e Ação Social da Sanepar, a Prefeitura de Piraquara e a Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

A comunidade indígena Araçá I está localizada no entorno da Barragem Cayuguava, considerada área de proteção ambiental, o que restringe diversas atividades cotidianas da cultura indígena e estabelece uma relação de maior preocupação no que diz respeito à proteção dos mananciais de abastecimento público, preservação da floresta atlântica e qualidade de vida aos indígenas.

A aldeia é constituída por cerca 18 famílias, num total de 75 pessoas, que têm interesse em monitorar a saúde dos animais que vivem na aldeia e planejar futuras esterilizações para o seu controle na comunidade.

http://www.bemparana.com.br/index.php?n=145972&t=alunos-de-veterinaria-da-ufpr-fazem-acao-em-aldeia
PIB:Sul

Related Protected Areas:

  • TI Karuguá (Araçá´i)
  •  

    As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.