Programa de Monitoramento de Áreas Protegidas

 

Oficina de mapeamento participativo com pesquisadores indígenas | Imagem: Tiago Moreira dos Santos

O Programa de Monitoramento de Áreas Protegidas pesquisa, analisa e divulga informações sobre os processos de demarcação de Terras Indígenas e criação de Unidades de Conservação, e atua propositivamente em fóruns, redes e consultas que influenciam as políticas públicas e ações do Estado voltadas à defesa dos direitos coletivos, da proteção e conservação ambiental. Esse trabalho iniciou-se em 1983, no antigo CEDI, com o monitoramento das Terras Indígenas (TIs) no Brasil e foi ampliado, em 1992, para o monitoramento das Unidades de Conservação (UCs) e outras áreas públicas. Em 1994, o CEDI incorporou-se, juntamente com outras instituições e pessoas ao Instituto Socioambiental.

A pesquisa cotidiana de dados referentes às Áreas Protegidas, às políticas ambiental e indigenista nacionais é feita nos Diários Oficiais da União e dos estados, em jornais e revistas de circulação nacional e regional, e com informações de uma extensa rede de colaboradores, entre outras fontes.

O acompanhamento dos projetos governamentais e projetos econômicos particulares, tais como usinas hidrelétricas, polidutos, estradas, hidrovias, ferrovias, mineração, garimpagem e exploração madeireira, e a análise de sua relação com as TIs e UCs permite tanto subsidiar projetos de sustentabilidade em comunidades indígenas face às políticas de desenvolvimento econômico, quanto ações da sociedade civil organizada para promover a sustentabilidade ambiental.

A indexação dos dados georreferenciados é mediada pelo Sistema de Informação de Áreas Protegidas (Sisarp), que possibilita o resgate da informação por meio de recortes espaciais e temáticos.

O Programa Monitoramento utiliza diversas ferramentas virtuais para divulgação de informações atualizadas cotidianamente, além de publicações impressas periódicas. Destaca-se os sites sobre os povos indígenas no Brasil, Povos Indígenas no Brasil, voltado ao público adulto, e o Povos Indígenas no Brasil Mirim, dedicado às crianças e jovens, e o site sobre as Unidades de Conservação na Amazônia Brasileira

Equipe

Fany Pantaleoni Ricardo

Antropóloga, Coordenadora

 

Selma Aparecida Gomes

Ecóloga, Coordenadora-adjunta

 

Alana Almeida

Ecóloga, Analista de Geoprocessamento

 

Bruno Bevilacqua Aguiar

Cientista Social, Técnico de Pesquisa e Desenvolvimento Socioambiental

 

João Ricardo Rampinelli

Analista de Sistemas

 

Silvia de Melo Futada

Bióloga, Analista de Pesquisa Socioambiental

 

Silvio Carlos Pereira Lima Filho

Programador WEB

 

Tiago Moreira dos Santos

Antropólogo, Analista de Pesquisa Socioambiental

 

Estagiários

Helena Chiaretti Leonel Ferreira - Ciências Biológicas

Mario de Azevedo Brunoro - Ciências Sociais

Rafael Monteiro Tannus - Ciências Sociais