Cara de índio

Hoje em Dia (Belo Horizonte - MG) - 17/10/1999
Embora a história do Brasil conte com personagens índios, negros africanos e europeus, a participação destes últimos tem se mantido hegemônica. Os índios, no entanto, resistem apesar de todas as adversidades enfrentadas. Entre outros tipos de violência, o genocídio é denunciado por todos. A reportagem, que é a segunda da série "500 anos", faz da questão indígena de Minas Gerais seu tema central. A história desse estado, como é postulada no texto, é marcada pela procura de escravos indígenas, ouro e outras pedras preciosas.
A aparição de novos fenômenos como os grupos que tornam-se "emergentes" é um dos assuntos desenvolvidos. Esses grupos seriam caracterizados por passarem a reivindicar seu reconhecimento pela esfera oficial. No caso mineiro, encontram-se dois desses coletivos, os Kaxixó e os Aranã.
Outra novidade destacada pela reportagem é a instalação de um grupo Xukuru-Kariri, natural do Alagoas, no distrito de São Gotardo (MG). Os problemas desses índios tiveram início já em seu estado de origem, em decorrência da não demarcação do território.
Entre outras temáticas, as questões das demandas por educação, saúde, terras e algumas outras são levantadas por diversos grupos indígenas do estado. Além destas, a situação do Estatuto do Índio, abordada no texto, é considerada um problema devido a sua desatualização.
PIB:Leste

Áreas Protegidas Relacionadas

  • TI Barra Velha
  • TI Kaxixó
  • TI Aranã
  •  

    As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.