Muita terra para pouco índio?

Fim de tarde na aldeia Kamaiurá lagoa Ipavu, Alto Xingu, Mato Grosso.

A grande maioria dos brasileiros ignora a imensa diversidade de povos indígenas que vivem no país: são 247 povos, falantes de mais de 150 línguas. Os povos indígenas somam, segundo o Censo IBGE 2010, 896.917 pessoas. Destes, 324.834 vivem em cidades e 572.083 em áreas rurais, o que corresponde aproximadamente a 0,47% da população total do país. Segundo dados mais recentes produzidos pelo ISA (2016), a estimativa é de que há aproximadamente 625.864 pessoas vivendo em Terras Indígenas hoje. Essas áreas se encontram em diferentes etapas de reconhecimento jurídico. 

O reconhecimento de Terras Indígenas, principalmente após a Constituição de 1988, ajudou a assegurar a retomada populacional de diversos povos indígenas, embora uma parcela importante dessa população ainda se encontre ameaçada. Mas se a maioria dos brasileiros imagina essa população vivendo predominantemente na Amazônia, é preciso salientar que cerca de 45% da população indígena brasileira em Terras Indígenas está fora dessa região.

Fora da Amazônia Legal os povos indígenas têm vivido uma situação histórica de confinamento e luta pelos seus territórios, sujeitos a situações de violência e miséria social. De um total de 284 Terras Indígenas fora da Amazônia Legal, 134 ainda não tiveram seu processo de reconhecimento finalizado. Essas terras representam somente 1,6% da área total de Terras Indígenas no Brasil, embora abriguem 45% da população indígena em TIs. 

Estima-se que, à época da chegada dos europeus, fossem mais de 1.000 povos diferentes, somando entre 2 e 4 milhões de pessoas. Se até meados dos anos 1970, acreditava-se que o desaparecimento dos povos indígenas seria algo inevitável, nos anos 1980, verificou-se uma tendência de reversão da curva demográfica e, desde então, a população indígena no país tem crescido de forma constante, indicando uma retomada demográfica por parte da maioria desses povos, embora povos específicos tenham diminuído demograficamente e alguns estejam até ameaçados de desaparecimento.

Os povos indígenas formam um verdadeiro mosaico de microssociedades, são 247 povos vivendo no Brasil, ao menos 26 desses têm população inferior a 100 pessoas, somente 16 etnias somam mais do que 10.000 pessoas. Entre as etnias mais numerosas, com população superior a 30000 pessoas, duas estão fora da Amazônia, Guarani (Mbya, Kaiowá e Ñandeva) e Kaingang, outras duas, Ticuna e Macuxi, se encontram na calha do rio Solimões e no Leste de Roraima, respectivamente.

Hoje vivem na Amazônia 188 povos indígenas, com uma população total de 344.265 pessoas, em 419 Terras Indígenas. Nas 284 Terras Indígenas fora da Amazônia vivem cerca de 60 povos, com uma população total de 281.599 pessoas.


Saiba mais sobre os Povos Indígenas no Brasil e suas populações no Quadro Geral dos Povos da Enciclopédia Povos Indígenas no Brasil.